29 maio 2011

Tempo

Tempo que invento
Tempo que deixo
Tempo que tento
Não pensar em você

Tempo que mato
Tempo em pedaços
Tempo em que acato
Jamais vou lhe ter

Tempo que finjo
Tempo é perigo
Tempo inimigo
Só faz-me perceber

Tempo que muda
Tempo coração pula
Tempo de ajuda
Sem ele não sei sobreviver

Tempo que espero
Tempo que quero
Tempo que levo
Pra te esquecer

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo ! me identifiquei com esse poema '-'

    ResponderExcluir