17 fevereiro 2011

Promessa

E este punhado de ossos reunidos, que estruturam teu corpo frágil... Bem, é nesta junção que eu gostaria de morar. Habitando o espaço que felizmente encontrava-se vago, preencherei de desejos cada milímetro de teus lábios que até então soam-me apenas como eco longínquo. Transformarei teus segundos em horas, e quando estiver longe, seu sorriso estará enquadrado em meu coração. Promessa seja dita, ele só baterá por você. E se algum dia o amor vier a lhe faltar, basta que lentamente abra os olhos para despertar de um novo pesadelo, pois realidade eu nunca permitiria que isso fosse.

7 comentários:

  1. Que lindo Pedro. :')

    ResponderExcluir
  2. O que me impressiona nos teus textos e afins, é a riqueza do seu vocabulário, poucas pessoas tem esse conteúdo que você tem, por isso fica aqui os meus parabéns, pela tua criatividade e pela tua cultura.

    ResponderExcluir
  3. meu que lindo *-* se me dissessem isso eu apaixonaria na hora *o* é tao intenso e muito delicado, e transmite tanta sinceridade. lindo.

    ResponderExcluir
  4. parabéns,lindo e impressionante *-*

    ResponderExcluir
  5. Muiiito liiindo! Como nao se encantar? *___*

    ResponderExcluir
  6. tens um vocabulário vasto, muita criatividade e sabes brincar com as palavras. Um excelente escritor, na minha opinião.. o texto é lindo.

    ResponderExcluir