11 junho 2010

Tarde demais

O meu corpo dolorido não suporta mais nada
Porém tu insistes em ser mais um grande peso para mim
Talvez eu somente deveria não dar importância
Para coisas estrategicamente transitórias
Não que eu não queira te abraçar a cada segundo
Não que o meu peito não se reduza a menos zero sem você
É só que eu não quero destruir-me mais ainda
Pois eu tenho certeza que chegaria ao fim sem teus olhos cor-de-folha
Sei que nada acontece em um único piscar de olhos
E que são necessários vários deles para concretizar
Mas a questão em minha mente é aquela mesma
Será que eu quero continuar, sabendo as consequencias de arriscar?
Meu peito martela sempre o mesmo sentimento
Enquanto meus braços tentam agarrar-te na escuridão
Mas é inútil tentar tocar as suas mãos
Se elas não estão presentes quando mais preciso
Quero que saibas que se um dia leres isto
Eu estarei te esperando
Mesmo que agora eu não pare de pensar
Que cheguei tarde demais

10 comentários:

  1. jeová. senti sua falta.
    já estava pronta pra fazer um comentário bem malcriado aqui, mas daí vi que tu voltou. peter lindo, senti saudades sinceras dos teus posts.

    ResponderExcluir
  2. adoooro teus blog, diz que voltou vai ! *-*

    ResponderExcluir
  3. voltou??
    Diz que sim, diz que sim.. *-*

    ResponderExcluir
  4. "Mesmo que agora eu não pare de pensar
    Que cheguei tarde demais"

    Liiindoo *---*'

    ResponderExcluir
  5. diz que voltouu vai!!!
    a minha vida nao tem sentido sem teus posts♥

    ResponderExcluir